MENU

Comments (0) Destaques, Magento, Solução de Problemas

Error log record number – Como identificar o problema

Se alguma coisa pode dar errado, com certeza dará” – Lei de Murphy

Já que o erro é inevitável, precisamos aprender a lidar com ele. E o melhor caminho para solucionarmos um problema é identificando sua causa. Pode parecer óbvio dito dessa maneira, mas tem muita gente que se preocupa em tratar apenas os sintomas e seus efeitos colaterais, negligenciando assim suas origens.

Vamos ver nesse post como o Magento cria os arquivos de log, e como podemos interpretar as informações geradas.

Error log record number

Até a versão 1.3.2.4, sempre que o sistema apresentava um problema inesperado, o mesmo era enviado para o navegador, expondo assim toda fragilidade do site a quem estivesse navegando.

Dessa forma então você tinha dois problemas. O erro inesperado, e uma brecha na segurança que poderia ser explorada por algum hacker de plantão.

A partir da versão 1.4.x a Magento apresentou melhorias no tratamento de erros.

Bom, resumir a mensagem de erro não é bem a melhoria que todos esperavam, mas diminui os riscos de ataques externos explorando as falhas que causaram o problema.

Interpretando a mensagem

Muita gente acha que o problema é identificado pelo número do log apresentado. E procuram nos fórus e grupos de ajuda uma solução para o erro de número xxx. E não é assim que funciona. Fazendo uma tradução livre e adaptada da página de erro, teremos uma mensagem que diz:

Esse número é randomico, provavelmente baseado em um contador cronológico como um timestamp. Esse número serve apenas para que possa ser localizado o arquivo.

Sempre que esta tela de erro for apresentada, você pode encontrar um arquivo (sem extensão) no seu diretório de instalação do Magento, na pasta “var/report/“. Basta abrir o arquivo usando um editor de texto.

Identificando o problema

Assim que você abrir o arquivo, uma sequência de informações devem ser apresentadas. A primeira vista pode parece ser algo indecifrável, mas com o tempo e algumas dicas você será capaz de resolver a maioria deles.

Vejamos o exemplo acima. O Magento cria uma sequência de eventos usando # para identificar todo caminho percorrido até o erro ser encontrado.

Sendo a origem #31, onde ele mostra o evento (url) que disparou o erro. Apesar de ser uma informação teoricamente óbvia, já que você estava navegando no momento que o erro apareceu.

O que realmente importa para você é o que vem antes do #1. Essa é a mensagem que você deve interpretar. Neste exemplo:

Se você for um desenvolvedor, rapidamente vai entender que se trata de um erro de SQL. E no restante da mensagem ainda é possível identificar com mais detalhes o erro.

Agora, se você leu a primeira linha do arquivo de log e não entendeu nada… bom, não desanime. Agora você sabe o que deve procurar, e pode solicitar ajuda de forma adequada em fóruns e grupos.

Sempre em alerta

Uma boa maneira de tratar problemas, é trabalhando na prevenção deles. E as dicas abaixo podem ajudar.

1. Tenha sempre um backup do que for realmente importante. A frequência da geração de backups vai depender do fluxo (quantidade) e da importância (geralmente financeira) que isso pode representar. Os backups podem ser diários, semanais, mensais, bimestrais.

2. Tenha um ambiente de testes. O Magento possui diversas versões de seu sistema, e existem incontáveis módulos a sua disposição. Não se deixe levar pela emoção de ter um novo módulo rodando na sua loja imediatamente… primeiro faça uma bateria de testes em um ambiente simulado, e só depois de aprovado você deve homologar em sua loja. Leve essa dica a sério, a maioria dos problemas são originados por módulos incompatíveis.

3. Depois de efetuar alterações em arquivos de configuração, módulos e/ou templates, atualize o cache do sistema e do navegador. E não se esqueça de reindexar os dados sempre que o Magento solicitar. Pode acontecer de você aplicar uma alteração inconsistente e o sistema não apresentar problema de imediato porque continua trabalhando com arquivos de cache, e meses depois o problema aparecer do “nada”.

4. Depois de ler o arquivo de log, você não precisa mais dele, pode deletar o arquivo da pasta “var/report/” sem problemas. Mas seja pró-ativo, não fique esperando que o problema venha até você. Crie o hábito de verificar esse diretório de tempos em tempos, pois um problema pode ser “descoberto” por algum visitante do site, e nem todos irão entrar em contato com a loja para avisar que ocorreu um problema na navegação.

5. Aprenda a pedir ajuda. Mensagens em fóruns com título “URGENTE” não vão ajudar. Comece usando o campo de busca do fórum com palavras-chaves que identifiquem seu problema, veja se alguém já passou pelo mesmo problema e conseguiu resolver. Senão, abra um novo tópico e coloque um título que seja auto-explicativo. Suas chances de obter ajuda e de ajudar outras pessoas só vão aumentar.

Se ainda estiver com problemas, use o fórum Bragento

Sucesso!

Parceiros

Comments are closed.